Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Já era bem porreiro, se assim fosse

Segunda-feira, 23.12.19

 

n1.jpg

"Só somos felizes, verdadeiramente felizes, quando é para sempre, mas só as crianças habitam esse tempo no qual todas as coisas duram para sempre. "

Adaptando esta feliz afirmação do José Eduardo Agualusa à época natalícia, diria que só as crianças verdadeiramente habitam a magia do Natal, só elas sentem esse feitiço indefinido que, ainda assim, nos toca a boa parte de nós, ainda que sem a maravilhosa inocência com que a vivem as nossas crianças. Não tenho votos natalícios, não vou sugerir rumos e estados de espírito, muito menos terei a pretensão de vos aconselhar paz e amor nesta época em que a fraternidade parece querer espreitar para fora da toca onde se esconde boa parte do ano. Se nos deixarmos ir na onda das crianças e sentirmos e dermos um pouco mais de amor do que nos restantes dias do ano, epá, isso já é bem porreiro. Feliz Natal, minhas queridas e meus queridos amigos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:32


4 comentários

De Pedro Nogueira a 23.12.2019 às 16:58

Boas Festas!
Abraço!

De bolaseletras a 06.01.2020 às 14:10

Um excelente ano para ti, Pedro, forte abraço!

De Teresa a 02.01.2020 às 11:02

Os miúdos são uns sortudos... porque escapam aos votos dessa época.
Só por aí começa a paz e amor deles pelo Natal.
A criança não tem expectativas, o melhor do Natal é muito simples - ter férias da escola (disso que lhe esvazia um pouco, e aos poucos, a inocência e espírito livre) e esperar prendas. Ponto.

Não tem de se preocupar com a prenda para este e aquele, com os votos ouvidos ad nauseum de Feliz (e Santo [se acham que é um "termo" que gostas de ouvir ]) Natal, os almoços com gente que a custo te dá o bom dia, a correria aos supermercados como se o Armagedon estivesse a chegar e aquela gente tem de ter Bolo Rei e Lampreia de Ovos guardadas.

Nada disso.

O Natal é perfeito neles. Começa com férias, termina quando já começam a ficar fartos de casa e com saudades da escola e seus pares e passa por uma altura extremamente generosa - a casa enche, ou eles enchem a casa - e o coração - de alguém, prendas e olho pequenino dos Pais a tanto Pai Natal de chocolate ou Ferrero Rocher.

Os miúdos! Esses sábios. Da Vida.


Também de José Eduardo Agualusa:

"Um dia um homem sábio morreu. No reino dos céus encontrou-se face a face com o Senhor Deus. Este perguntou-lhe:
“Tu, que és sábio e viveste inúmeros anos, diz-me o que aprendeste de realmente importante.”
Respondeu o homem sábio:
“Uma só coisa aprendi de realmente importante: a ignorar os mestres.”
O Senhor Deus olhou-o num demorado silêncio.
Depois voltou-lhe as costas e foi-se embora.
Aquele que tem ouvidos que ouça!" (e veja, digo eu. E faça )


Feliz Ano Novo António

(que para alguns meus colegas aqui na sala vai ser o voto gritado até meados de Janeiro sempre que vêm alguém... no ano passado registei uma colega que íamos a dia 21 e ainda desejava "Bom Ano" . Os sábios putos chegam à escola no dia 6 e querem lá saber de votos - conferem as prendas e deixam que os adultos os esvaziem mais um pouco do simples e belo e aguentam porque sabem que há recreios...)

De bolaseletras a 06.01.2020 às 14:14

É tudo isso, Teresa...adoram o fim das aulas, enjoam das férias, regressam felizes à escola, cheiinhos de prendas e mimos e sem votos fastidiosos. Nós regressamos fartos do ano que mal começou mas sorrimos quando desejamos um excelente ano. Quem é que é sábio aqui? Pois...e olha, desculpa, mas tem que ser...um Feliz 2020 para ti e os teus!;-)

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog