Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Obrigado rapazes, é futebol

Terça-feira, 03.07.18

  

ruip.jpg

 

Portugal perdeu, fiquei triste com os meus dois rapazes e com mais 10 milhões, mas a expressão “é futebol” faz-me hoje muito mais sentido do que em muitos fins de jogo do meu passado em que as lágrimas que me queimaram a face odiavam o jogador ou treinador que pronunciava esse fatídico dislate. Jogámos bem, jogámos mal, o treinador fez as escolhas corretas? Não sei sinceramente se isso nos leva a algum lado, mas é esse lado do futebol que faz de todos nós os mais iluminados especialistas de bola do planeta e nos atiça ainda mais a paixão por este fenómeno inexplicável. Senti em todos os jogos que a responsabilidade do título europeu nos tirou ousadia, nos pesou nas pernas, nos impediu de arriscar e de por em campo o talento que ainda vamos tendo e vai brotando nas novas fornadas de miúdos geniais que vamos formando (Bernardo Silva, Bruno Fernandes, Gélson Martins, etc. e tal). Depois, há a realidade que teimamos em não ver para que esta não embacie o irresistível brilho dos sonhos. Os centrais rijos mas envelhecidos, os médios fiáveis mas avessos a grandes velocidades, os pontas de lança que não existem ou que são ainda demasiado verdes para estas andanças (André Silva e Gonçalo Guedes). É assim a vida, meus amigos, é futebol. Saibamos ser gratos pelo que os nossos rapazes nos fizeram sonhar (ah, Professor Marcelo, você sabe sempre o que dizer, que delícia) e continuemos a debater na nossa cabeça e nas mesas de cafés os jogadores e as tácticas que indubitavelmente nos poderiam ter colocado no topo do mundo mas que o malvado do Engenheiro teimosamente ignorou. É futebol.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:31


2 comentários

De Teresa a 08.07.2018 às 16:41

Começa - ou se calhar agora é que acordei - a ser cada vez menos sobre futebol. A inteligência, emocional sobretudo, é cada vez mais uma raridade e o futebol não escapa, como é óbvio.
Sim, sempre nos frustámos com as derrotas e rejubilámos com as vitórias mas (n)este Mundial não senti isso. Sinto que os fãs não querem espectáculo. Querem resultados. Imediatos de preferência e obrigatoriamente em crescendo... crucificam, gozam, menosprezam Profissionais... claro que a maior parte dirá "ah, só porque sabem jogar à bola não podem ser criticados?" mas o pior é que depois que acaba o Mundial, ou a época, ou a corrida ao Troféu ambicionado, o "tique" não desaparece. E continuam depois no mesmo tipo de atitude para com os outros - professores, médicos, enfermeiros, atendimento ao público etc etc - tudo é passível de crucifixação, gozo, desdém, mal dizer porque têm em relação aos tais adeptos - que entretanto regressaram à "simples" condição de cidadãos - obrigações que não entendes muito bem porque acham lhes são devidas. E as "Estrelas"?! Bolas, é um azar seres "estrela" hoje em dia. Tens de fazer tudo. Como e quando eles querem. O resto das variáveis (sejam elas outras estrelas, as condições físicas e exteriores) não contam para nada...e aquiquando passam a cidadãos é a mesma coisa: deste um jeito nalguma questão? estás ferrado... é para sempre, para o que for e mais um par de botas.

Há um filme antigo - The Italian Job (tem a Charlize Theron, caso precises de mais dados sobre o mesmo) - que tem uma assertividade que assenta como uma luva, também aqui:
"Há duas espécies de ladrões (eu substituiria por: adeptos) neste mundo.
Os que roubam (eu - apoiam) para enriquecer a vida deles,
e os que roubam (apoiam) para definir a vida deles.
Nao sejas a última.
Perderás o que é importante nesta vida."
Donald Sutherland as John Bridger @TheItalianJob

Vejam lá isso!

De bolaseletras a 09.07.2018 às 10:01

Ando a tentar passar aos meus filhos algo que traduziria assim, Teresa, porque em inglês a malta dá mais atenção: "It´s not about the result, it´s about the game"!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

pesquisar

Pesquisar no Blog