Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Porquê, Zinedine, porquê?

Segunda-feira, 31.03.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 07:59


5 comentários

De Teresa a 31.03.2014 às 20:24

Because he was sh... spiteless bored and in overdrive.

A Alemanha não é o melhor sítio para alguém que (sobre)viveu nos suburbios de Paris e que resolvia assim quando alguém lhe tirava o pão do almoço ou insultava a mãe... de repente, e na iminência de todo o esforço ter sido em vão, aquele pequenote franzino, que não precisava de falar uma palavra de Francês antes de entrar para escola, veio ao de cima e os gajos que roubam o pão ou mandam piparotes às irmãs têm todos pinta de Materazzi.

Se tem esperado 4 anos e visto a cena com o Mourinho tinha-lhe dado uma tareia a sério . Agora que isto corria bem para limpar o rapaz encontro isto:

https://www.youtube.com/watch?v=AMvZYNCEKZw

Assim sendo retiro tudo o que disse antes e a resposta é porque o gajo não presta e como 6 anos antes não lhe aconteceu nada... o Ronaldo que não se ponha a pau

De bolaseletras a 31.03.2014 às 21:27

Sempre achei que em cada génio há um louco, é também dessa loucura que nasce a genialidade. E eu lembro-me bem do que o sangue ferve quando se está no meio de uma contenda futebolística, quando o oxigénio escasseia e quando a ambição da vitória é maior do que a alma. E este génio deve ter levado tanta porradinha em campo....não o absolvo, mas sou capaz de o compreender. Nisto sou suspeito, sou fan do futebolista e isso faz-me esquecer os defeitos do homem.

De Teresa a 31.03.2014 às 21:48

A mim não.

Não desculpa nadinha e depois de conhecer o episódio com o Jochen - num jogo da Champions para mais (não estamos a falar de um qualquer ring de bairro) - fiquei com pena que não se tivesse sido exemplar na punição logo ali.

E irrita-me que por ser génio - E AMADO (porque AQUI reside o busilis da questão - tão pouco se tenha ouvido, sequer, falar desse episódio anterior.

O Ronaldo atira a braçadeira e cai o Carmo e a Trindade e os tais amados batem e esfolam e colinho mesmo porque "ninguém morreu"... e olha que em ambos os casos...

Sim eu sei dessa testosterona descontrolada. Vai fazer anos no próximo Domingo de Páscoa que o meu filho foi jogar uma bolinha com uns amigos (imagina se fossem inimigos?) do Tio e Primo e quando dei por mim ligavam-me do Hospital para ir buscá-lo e trazer as canadianas. Mas isso no ringue até acho (quase) normal, num génio que vende produtos para o cabelo e meias sem costura NÃO! NUNCA!

Génios, ma nos tropo.

De bolaseletras a 01.04.2014 às 18:14

Compreendo e respeito, Teresa. A mim as cabeçadas levou-as o vento, ficaram os momentos únicos de sublime arte que o homem produziu com a bola. Chamem-me selvagem, que é o que se calhar sou;-).

De Teresa a 01.04.2014 às 19:45

Compreendo e respeito e sou o mais não-selvagem que podes imaginar...
A mim a violência, sob qualquer forma ou pretexto arrepia-me, deixa-me de rastos.

Sou empática - ou seja coloco-me no lugar do outro - e quando vejo uma cabeçada daquelas durante algum tempo não consigo sequer pensar em ouvir falar de Zidane. Durante anos não conseguia ouvir que estava a dar a Taça de Portugal sem que um terror absoluto se apoderasse de mim (sei dizer-te onde estava, o que estava a fazer, o que vestia no momento em que olhei para o ecrã e vi um sapato abandonado)... até ao apito final quase nem respirava até saber que todos tinham voltado para casa sãos e salvos. Acho que tão cedo não acharei graça às praxes académicas...

Por isso para mim génio ou o mais normal das pessoas nunca por nunca deve usar força física ou psicológica sobre alguém. (nem para defender mininos )

Ah, e deixei de acreditar em justiça. Queres ver que é o meu lado selvagem a vir ao de cima

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog