Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sobre o mau uso da força

Domingo, 20.12.15

  

religião.jpg

Fotografia de Olivier Fitoussi, retratando um protesto em massa de judeus ultra-ortodoxos contra a violação do Sabbath na cidade de Jerusalém

 

Já aqui falei de um amigo de inteligência bem acima da média que explica as desgraças do mundo com um singelo “a culpa é da religião”. É bem mais simples do que o afamado “a religião é o ópio do povo” e talvez mais direito à questão, pois o que está em causa não é o vício do povo pelo conforto e a dependência provocada pela religião mas sim os males que a defesa cega e intransigente dos cânones religiosos, de qualquer religião, tantas vezes provocam. Não sei se houve algum Deus, guia espiritual ou representante do divino na terra que algum dia tenha postulado que os mandamentos ou os pilares que orientam a crença dessa específica religião inevitavelmente se impõem a tudo o resto, impedindo em absoluto a convivência com outros credos, banindo a tolerância da face da terra e apelando, mesmo que nas entrelinhas de parábolas ou metáforas religiosas, ao ódio, à recusa, à destruição de quem não se revê nesses livros mágicos, nessas lendas imortais, nessas idolatradas escrituras, estórias, crenças, palavras ou tábuas sagradas. A união faz a força, a união de uma facção contra outra faz a força destruidora.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 00:36


1 comentário

De Teresa a 21.12.2015 às 10:12

Tu, o teu amigo e tantos não querem enfrentar a verdadeira verdade (passe o pleonasmo)

A culpa é (D)o homem. Não da religião.

Quando em Vila Franca de Xira (de todos os lugares deprimentes onde o amor numa casa deveria sobrepor-se a todas as tristezas e incertezas do mundo lá fora) um pai e uma mãe matam uma criança com água quente. Quando algures no Norte profundo (nesses sitios que vamos para fugir à "selva" e aos "animais" do dia a dia) uma mãe vende as filhas ao pedófilo da casa ao lado.

Quando de uma casa - que seria um sonho para tantos - sai o assassino de Newtown depois de matar a única pessoa que ficou ao seu lado e que lhe deu armas e ensino para se defender de um mundo que seria cruel para com ele....


Quando uma pessoa lê uma crítica não favorável ao seu restaurante e se mete a caminho, atravessa o País e vai matar com aleivosia quem fez tal crítica...


E os exemplos NÃO religiosos continuariam - e só aqueles que conhecemos - todo o dia, toda a noite, toda a largura de internet disponível até ao fim do Milénio


Pela minha parte como católica, apostólica, romana não posso permitir que digam que a culpa é do meu Deus (ainda que algum homem da mesma diga que vai em Seu nome cometer atrocidades) 'O Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacob' (porque qualquer pessoa que creia nEle nunca por nunca ousaria - trust me!), ou do Filho - o bebé diante de cuja imagem nos ajoelharemos dentro de dias maravilhados e agradecidos - ou do Espírito que sendo Omnipresente nos deixa paralizados à ideia de grandes trangressões que ele possa transmitir ao Pai.

Não não é da Religião. Acredito que, se fosse, sería tão mais fácil de resolver e até acabar. É do Homem. Esse que continua a nascer porque de entre tanto desacerto há enormes acertos que fazem valer a pena jogar esta "Lotaria" a que chamamos Vida.

Mas parem de dizer que o mal está na religião. Ou no Clube. Ou na internet. Ou na cidade/bairro onde se vive. Há só um culpado! E ao contrário do que os Obamericanos querem fazer crer não é (só) polícia, nem branco, nem católico. Que os haverá mas o caminho e a verdade "não é por aí"

Abraço,
T

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog