Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Sporting 1 - Olhanense 0

Domingo, 16.02.14

 

Não tendo visto ontem o jogo do Sporting, revi esta manhã a primeira parte do jogo de ontem contra o Olhanense (a 2.ª disseram-me que foi fraquinha, pelo que me poupei a mim mesmo). As conclusões a tirar casam em parte com o que disse acerca do jogo com o Benfica, sobretudo na parte referente à falta que nesse dia nos fez William Carvalho, que depois de uns normais mas repletos de classe 45 minutos me faz colocar a seguinte singela mas relevante questão: há algum clube do mundo onde William não fosse titular de caras, tal a qualidade do seu futebol, a influência positiva, quer a nível defensivo quer ofensivo, que entrega à equipa de forma simples, com aquela face esfíngica de quem faz tudo aquilo como respira? Lá à frente, onde reside a polémica do momento sobre o jejum concretizador de Montero, o jogo acabou por dar a mesma resposta que Leonardo jardim deu à comunicação social: Montero faz muito mais do que marcar golos, pois preocupa-se em ligar o meio campo ao ataque, em abrir espaços e em fazer assistências como a de ontem. Quanto aos abutres que sempre vão brotando nos momentos em que surgem os percalços, os novel críticos do mister Jardim, espero que Bruno Carvalho faça com eles o que me apetece a mim fazer: rir-me na cara deles e dizer-lhes que ser do Sporting não é só ser do Sporting quando se ganha ou se está na mó de cima, é também e sobretudo uma filosofia, que passa muito por reconhecer quem é competente e por defendê-lo contra ventos, tempestades e falsos sportinguistas. Força rapazes, é este o caminho, passo a passo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:15


2 comentários

De Teresa a 18.02.2014 às 17:39

Podes rir à vontade mas o Sporting - e qualquer clube que se queira no topo - só pode ser - voltar a ser - Sporting se ganha e fica na mó de cima.

Não se é menos Sportinguista só porque se critica quando perde porque sejamos sinceros grande parte dos Sportinguistas cresceram com esse cenário . Só que crescemos e em vez de nos deixarmos toldar pelo "só eu sei porque não fico em casa..." começamos a pensar que há muito mais nas vitórias do que urros de vitória e o gozo da 2ª feira. Há toda uma componente financeira que só é possível se houver retorno. O Sporting precisa, como nenhum dos que está no topo, desse retorno. Para ser viável.

O Sporting está (ficou de repente) como os da imagem acima - alguém descalço e escanzelado de tanto batalhar e quem tem arcaboiço de mãos nos bolsos e desfraldado.

Dois jovens aqui na empresa "ganharam" bilhetes para este jogo. Acontece que um dos jovens não pode ir e o que foi, na 2ª feira e perante o lamento do primeiro por não ter podido ir, disse: "olha, não perdeste nada. o jogo foi mais fraquinho do que de miúdos no ringue ao fim de semana". (e eu vi a excitação que eles tinham por ir ver um jogo em casa com o último da tabela e pensar que iam ver um jogaço que ia tornar a ida memorável)

Eu não vi o jogo mas dá para perceber que quando se tem mais do que um Olhanense e não se passa do golito... como é que costumas dizer? "Vejam lá isso rapazes!" . É que passo a passo aproxima, mas também afasta.

De bolaseletras a 19.02.2014 às 13:43

Teresa, vejo-me como um tipo exigente mas, nestas coisas do futebol, muito mais do que noutras áreas, Roma e Pavia não se fizeram num dia...percebendo que há uma melhoria sustentada e incremental, só posso apoiar.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog