Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bardamerda para a escassez de amor e o excesso de ódio

Segunda-feira, 06.03.17

 

z_leao.jpg

 

Quero-te assim, meu querido leão, cheio de garra e energia, sem receio do mundo e dos outros, sempre em busca da glória! Quero que venças sem atropelar os outros, sem os odiar. Quero que venças com amor, porque és melhor e não porque odeias com mais força! Vencer não significa esmagar, ter adversários não é o mesmo que ter inimigos. Se só te amar a ti contra tudo e contra todos nunca vencerei nada porque os outros não serão adversários mas sim meros alvos a abater. Não estarei a competir mas sim a guerrear, não saberei dar um abraço depois de uma contenda justa e aguerrida. E eu quero que o meu Sporting seja isso, quero que os meus filhos cresçam sabendo que o seu Sporting é um clube com garra mas com coração, que ama bem mais do que odeia. Veja lá isso Presidente, experimente pensar antes de falar. Dizem que por vezes dá frutos proveitosos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:20

QUERO O MEU SPORTING SEXY DE VOLTA!

Sábado, 07.01.17

  

z_sporting.jpg

 

Neste momento custa-me muito escrever sobre o meu Sporting. E é por isso, não por preguiça ou falta de tempo, que a transcrição que abaixo coloco, da análise do Nicolau Santos no Expresso, serve para retratar um pouco daquilo que sinto. Sou do Sporting porque sempre senti o Sporting como um clube realmente diferente. Um clube com uma luz diferente, que vivia o desporto com um misto de desportivismo e alegria, que procurava ganhar jogando bem e não sacrificando os valores desportivos e humanos em prol do objetivo único das vitórias. Ganhar era também dar espectáculo, espalhar alegria, fazer diferente, e quando se fazia isso e mesmo assim não se conseguia ganhar (não se pode ganhar sempre, ora bolas, é o princípio básico do saber estar no desporto) as palmas eclodiam no estádio com a mesma paixão de quando efectivamente se ganhava. O meu Sporting é alegre e sexy, não é zangado, rancoroso, permanentemente contra os outros e o mundo. O meu Sporting é sexy, porra!

 

“O Sporting mandou regressar André Geraldes e Ryan Gauld a Alvalade, jogadores que estavam emprestados ao Vitória de Setúbal, no dia imediatamente a seguir a ter perdido na cidade do Sado para a Taça da Liga, sendo afastado das meias-finais. Ora se em política o que parece é, no desporto acontece exatamente o mesmo.

Se o Sporting queria os dois jogadores de volta porque necessita deles para a 2ª volta da Liga devia ter avisado o Vitória de Setúbal antes do jogo de quarta-feira. Depois do que aconteceu, então seria do mais elementar bom senso não o fazer de imediato, para que a decisão não surgisse como uma retaliação ao Vitória de Setúbal, que não tem culpa nenhuma do Sporting ter falhado dois golos escandalosos, de ter permitido um golo na recarga a um canto e do árbitro ter marcado um penálti a favor dos sadinos aos 94 minutos. Assim, é a imagem do Sporting que sai muita maltratada desta decisão. E isso é inaceitável para um clube que reclama para si ser diferente dos outros.

Tão importante como saber ganhar, é saber perder. E o Sporting não soube perder na quarta-feira perante o Vitória de Setúbal. O Sporting pode e deve queixar-se de uma arbitragem miseravelmente incompetente. Pode e deve queixar-se de pelo menos dois cantos escamoteados, de um fora de jogo mal tirado que daria golo, de outro também errado e do escandaloso penálti que o árbitro, por indicação do fiscal de linha, marcou ao minuto 94.

Tudo isso é verdade. Mas quando começamos a olhar demasiado para os erros dos árbitros esquecemos os nossos próprios erros. E eles começaram com a construção da equipa para esta segunda época de Jorge Jesus em Alvalade. Da montanha de reforços que aterrou em Alvalade só dois pegaram: Bas Dost (que é bom mas não faz esquecer Slimani) e Campbell, que não é a última Coca-Cola no deserto nem faz a diferença mas é um bom jogador, útil em certos jogos e situações.

Quanto ao resto, foram flops atrás de flops, com Markovic à cabeça, logo seguido por Elias, Lukas Spalvis (que não sabemos o que vale), Alan Ruiz, Marcelo Meli, André Souza, Lucas Castaignos, Petrovic… Temos ainda decisões muito discutíveis: Douglas é melhor que Paulo Oliveira? Matheus Pereira não tem lugar nesta equipa? Bryan Ruiz já fez esta época algum jogo em que não andasse a dez à hora ou que marcasse algum golo?”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 08:03

Sporting 1 - Tondela 1

Sábado, 22.10.16

IMG_20161022_220133.jpg

Não temos Slimani, João Mário e agora Adrien, mas temos um Jesus que se considera Deus mas que não faz milagres. Temos também o foco em tudo o que não interessa (fixação com o velho rival, como se percebe com esta parvoíce de um Évora na fase descendente da carreira; vouchers; comunicados; queixas de arbitragem; etc.) esquecendo o que realmente interessa: nós, a nossa equipa, o nosso futebol, as nossas gritantes lacunas apesar de tantas contratações. André, Zeegelar, Elias, um irreconhecível Bryan, estes são os nossos problemas, tudo o resto é conversa para boi dormir e para distrair os sócios e adeptos da triste realidade: estamos hoje mais longe do que há um ano dos títulos que tanto ansiamos e por que a nossa história clama. Vejam lá isso, mister Jesus e, sobretudo, presidente Bruno de Carvalho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:11

O meu Sporting, o meu futebol

Sábado, 23.04.16

kitato_2016-03-19_16-37-44.jpg

Não tenho escrito sobre o meu Sporting, o clube do meu coração, aquele que será sempre, sempre, o meu clube, a minha paixão nos domínios da bola. Não gosto menos de ti, Sporting, mas não ando particularmente entusiasmado com o que tenho visto e ouvido nos últimos tempos. Adoro o futebol que Jorge Jesus pôs a equipa a jogar, adoro quando ele decide falar de bola e de jogadores, mas desilude-me o mau perder, o atirar de culpas para tudo o que é externo ao seu trabalho, a recente vulgaridade de um discurso que não é aquele que quero para o meu Sporting. Ganhar não justifica tudo, não pode justificar. Agradecerei sempre o que Bruno de Carvalho fez para tirar o nosso clube da discreta sombra do passado, mas não quero que o futuro sejam posts diários no facebook contra Deus e o diabo, que sejamos o arauto da razão que elegeu todos os restantes clubes do universo como inimigos. Quero muito que o Sporting ganhe o campeonato, pelos jogadores e os melhores adeptos do mundo, pela minha paixão, mas não troco isso pela perda do que me fez amar o Sporting, pelos nossos valores. O esforço, a dedicação, a devoção e a glória estão envoltas em valores ainda mais importantes: o desportivismo, o amor pelo desporto, o respeito pelos adversarios. Tudo isto para dizer que hoje vou levar o meu Miguel ao Sporting e que nem lhe vou falar da luta pelo título. Vamos ver bola, os jogadores que admira, ouvir os mais belos cânticos, bater palmas, vibrar, apoiar. O futebol que amo é a imagem do post, puro, sem merdices e torrentes de palavras. O futebol joga-se dentro do campo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:23





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog