Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O Bukowski é que a levava direita

Sexta-feira, 25.08.17

 

bukowski.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:47

A nossa Sara - muito mais que um corpo

Terça-feira, 28.02.17

 

z_sara.jpg

 

"She’s a mess of gorgeous chaos and you can see it in her eyes."

 

Por Charles Bukowski

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:19

Do relativismo das convicções absolutas, segundo Charles

Domingo, 21.02.16

 

charles.jpg

 

Não, minhas amigas e amigos meus, isto não é um mero trocadilho, um dos meus famosos trocadalhos do carrilho (sem maiúscula, que esse, o da Bárbara, é um escroque). Isto é mesmo assim para a maior parte das pessoas. Gente inteligente a hesitar para ponderar melhor, para chegar à solução perfeita e gente estúpida que nem uma porta, crente na sua genialidade, a dar cabo do país com a rapidez dos loucos precipitados. Precisamos de gente inteligente que não busque a perfeição e de gente estúpida sem poder de decisão. Precisamos de virar tudo isto ao contrário. Precisamos de nos virar ao contrário. Vejam lá isso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:27

Charles Bukowski - "Nirvana"

Quarta-feira, 12.12.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:07

Para a tia da Margarida

Sexta-feira, 21.10.11

 

 

Redescobri um blogue que a falta de tempo me foi roubando. Com ele descobri um inspirador poema de Bukowski. Aconselho ambos, o blogue e o poema, sem qualquer reserva mental.   

 

your life is your life

don’t let it be clubbed into dank submission.

be on the watch.

there are ways out.

there is a light somewhere.

it may not be much light but

it beats the darkness.

be on the watch.

the gods will offer you chances.

know them.

take them.

you can’t beat death but

you can beat death in life, sometimes.

and the more often you learn to do it,

the more light there will be.

your life is your life.

know it while you have it.

you are marvelous

the gods wait to delight

in you.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:33

Mulheres (pérola 3) - As muletas da vida

Segunda-feira, 02.03.09

"Agarrei a minha garrafa e fui para o quarto. Despi as calças e fui para a cama. Nada estava bem. As pessoas agarravam-se cegamente à primeira coisa que lhes aparecesse:

 

Comunismo, orgias,  andar de bicicleta,

   

 

erva, o catolicismo, halteres,

  

 

viagens, o recolhimento, a comida vegetariana, a Índia,

  

 

pintura, beber, andar por aí,

  

 

iogurtes, congelados, Beethoven, Bach,

  

 

Buda, Cristo, haxixe,

  

 

sumo de cenoura, suicídio, roupas por medida,

  

 

viajar de avião, Nova Iorque,

 

 

e de repente tudo desaparece. As pessoas tinham de encontrar coisas para fazer enquanto esperavam pela morte. Acho que era bom podermos escolher.

 

Eu fiz a minha. Agarrei na garrafa de vodka e dei um gole. Os russos sabiam qualquer coisa."

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:36

Mulheres (pérola 2) - De combate em combate até à derrota final

Segunda-feira, 23.02.09

 

"O primeiro combate foi bom, cheio de sangue e coragem. Assistir a um combate de boxe ou ir às corridas de cavalos trazia qualquer coisa para a escrita. A mensagem não era muito clara, mas ajudava-me. Aliás, era o ponto mais importante: a mensagem não era clara. Era sem palavras, como uma casa a arder, um tremor de terra ou uma inundação, ou ainda uma mulher a mostrar as pernas ao sair do carro. Não sabia do que precisavam os outros escritores; estava-me nas tintas, porque de qualquer dos modos não conseguia lê-los. Eu estava enclausurado nos meus próprios hábitos, nos meus preconceitos. Não era mau ser-se estúpido desde que a ignorância fosse verdadeiramente nossa".

 

"O segundo combate também foi bom. A multidão gritava, rugia e bebia cerveja. Estas pessoas escapavam temporariamente às fábricas, aos matadouros, aos armazéns, às garagens de lavagens – no dia seguinte estariam cativos, mas agora estavam livres, estavam bêbedos de liberdade. Não pensavam na escravatura da pobreza. Nem na escravatura da assistência social e das senhas de racionamento. Nós podíamos estar seguros até os pobres aprenderem a fabricar bombas atómicas nas suas caves."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:03

Mulheres (pérola 1) - Doce e perfumada esperança

Terça-feira, 10.02.09

"Elas tinham uma vantagem sobre nós: planeavam muito melhor a sua vida, eram muito mais organizadas. Enquanto os homens viam os jogos de futebol, bebiam uma cerveja ou jogavam bowling, elas, as mulheres, pensavam em nós, concentravam-se, perscrutavam, decidiam – aceitar-nos, rejeitar-nos, mudar-nos, matar-nos ou simplesmente viverem connosco. No fim de contas, isto tinha pouca importância; não interessava o que elas faziam, nós acabávamos na solidão e na loucura."

 

Alguém duvida que a actual divisão de poder entre sexos pende crescentemente para as mulheres? Compare-se com o que se passava há 10 anos em diversas áreas (emprego, política, relações pessoais, sucesso escolar, etc.) e caia-se na realidade: são elas que mandam, são elas que cada vez mais vão conduzir os destinos da sociedade. Medo? Não, esperança que possa ser essa a derradeira oportunidade para todos nós, homens e mulheres.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:42

Mulheres de Charles Bukowski

Sexta-feira, 06.02.09

 

Charles Bukowski nasceu em Andernach, na Alemanha, em 1920, e morreu em 1994 em San Pedro, perto de Los Angeles, localidade para onde foi viver com os seus pais quando tinha dois anos. Teve uma infância e uma adolescência complicadas, marcadas pela brutalidade do pai e a indiferença da mãe. Ah, para compor o ramalhete, em plena adolescência as borbulhas tomaram-lhe conta da cara. Um clássico.

 

Esses e outros factores terão contribuído para uma vida dedicada a viver o momento, acompanhada por copos, vagabundagens e sexo em excessivas quantidades. Não obstante ter nascido para sobreviver, Bukowski é um dos escritores norte-americanos contemporâneos mais conceituados. Claro, isto não invalida que em Portugal poucos o conheçam e muitos menos o tenham lido. Nada que surpreenda.

 

Em “mulheres” Henry Chinaski é o protagonista e o alter-ego de Bukowski. Ficamos a conhecer a sua vida de rock star aos 50 anos, passando por dezenas de ressacas, envergonhando Casanova com as suas atribulações sexuais. Chinaski como Bukowski foi um alcoólico, não surpreendendo a forma genial como a personagem justifica a sua relação afectuosa com o álcool: “Se acontece algo de mau, bebe-se para esquecer; se acontece algo de bom, bebe-se para celebrar, e se nada acontece, bebe-se para que aconteça alguma coisa.”

 

 

 

Li o livro há uns anos e fiquei fascinado pela clareza da linguagem, pelo fascínio que é transmitido pela melancolia que uma vida louca pode afinal gerar. Todos os prazeres que Chinaski vive e cultiva são logo a seguir consumidos pelo pessimismo e angústias da personagem.

A ler, em qualquer fase da vida.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:33





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog