Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Carnaval...

Sexta-feira, 01.03.19

  

carnaval.jpg

 

...é quando a máscara cai e o resto do ano é apenas entrudo chocalheiro...

 

p.s. - roubado a um amigo sem máscaras

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:21

Mensagem fofinha a la Gustavo Santos com votos de um Carnaval à maneira

Segunda-feira, 12.02.18

 

carna.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:29

Irmão, para onde vais tu?

Sexta-feira, 26.01.18

 

Carnaval de Salvador, Bahia by Pierre Verger, Bras

 

A família não se escolhe, clama o povo na sua infinita e inabalável sabedoria. Terá sido o acaso, o destino, a maldita ou bendita providência, dependendo das épocas e da ponta do Atlântico de onde se olhe, que fizeram de Portugal e Brasil países irmãos. Olhando para os últimos anos de voltas e reviravoltas da democracia e politiquices por terras de Vera Cruz, creio que pouco mais se poderá esperar do que o crescimento das desigualdades sociais, do crime, da corrupção endémica e, muito provavelmente, de um banho de sangue pelos ódios e guerrilhas de baixa política a que temos vindo a assistir. A preocupação dos políticos brasileiros tem incidido em tudo menos no que deveria exactamente ser feito para combater as chagas culturais e civilizacionais entranhadas no tecido social e político desse país tão maltratado pelos seus.

Podendo parecer piadinha de mau gosto, defendo que um dos maiores problemas do Brasil é o excesso de sol, de boa vida, de sorrisos empanturrados em “geladinhas” e águas de coco, tão bem condensados nessas semanas de dolce fare niente e muito samba que o Carnaval oferece ao seu povo folião. Quando em 1950 Pierre Verger, por terras de Salvador da Bahia, fotografou a cena que ilustra este post, descerrou a placa que resumiu o Brasil em poucas palavras: o pecado escondido por trás da máscara, a inocência malandra e pronta para passar para lá da fronteira que a separa dessa tentadora linha que conduz ao outro lado da máscara.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:55

Entretanto, por terras de Torres Vedras...

Segunda-feira, 27.02.17

c1.jpg

 

Tinha aqui mais uma resma de imagens divertidas com carros alegóricos carnavalescos, por terras germânicas e até por territórios do Oriente, mas depois de uma tarde a mostrar ao puto o desfile de matrafonas e afins no Carnaval de Torres Vedras, sou rapaz para fechar este tema por mais 10 anos. Os putos acharam piada, já não morrem parvos, e eu já cumpri a missão de pai que não esconde nada aos petizes e que como prémio não vai ter de voltar a um desfile de Carnaval nos próximos 10 anos. Sou apologista de que devemos mostrar tudo às crianças, pelo menos uma vez, mas tudo o que é demais enjoa e acredito que há eventos e culturais e sociológicos que a rapaziada irá gostar muito mais. A encimar o texto está o pequeno Miguel espantado com os seios robustos de uma senhora com barba a mais para ser senhora, cá por baixo está o melhor carro do desfile bem acompanhado pelo clássico cinzentismo interior e exterior de quem sai à rua para participar no lusitano entrudo e um grupo de senhoras que não deixaram a pobre criança dormir na santa paz do Senhor. Até daqui a 10 anos!

 

c2.jpg

 

c3.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:55

Entretanto, pelo reino da Dinamarca...

Quarta-feira, 22.02.17

Considerando que os tempos carnavalescos que vivemos não convidam a profundas reflexões sobre o sentido da vida ou a ausência desse mesmo sentido, que a conjuntura da suposta e tantas vezes forçada alegria do Entrudo não é a mais propícia para esmiuçar o propalado declínio do império americano, é chegado o momento de vilipendiar quem - como eu - afirma convicta e inabalavelmente que nós aqui pela tugalândia somos uns tolos por andarmos a sambar ao frio e à chuva. Com esse propósito, aqui fica um cheirinho do Carnaval na Dinamarca, onde o calor é abrasador e os corpos clamam por se livrar de tecidos incómodos. Podendo não ser do agrado de todos, diria que me parece importante que, não havendo a perfeição, cada um crie o seu momento/espaço perfeito com o que há. Tira o pé do chão!

 

dinamarca 2.jpg

 dinamarca 9.jpg

  dinamarca 4.jpg

 dinamarca 5.jpg

 

dinamarca 6.jpg

 dinamarca 7.jpg

 Dinamarca.jpg 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:09

Tuga Carnival

Segunda-feira, 20.02.17

  

z_carnaval.jpg

 

É inevitável. O Carnaval está a chegar e boa parte do país prepara-se para ir para a rua fazer por se divertir. Sim, fazer por. Boa parte dos portugueses não são fadados para a folia porque o fado e a saudade não rimam com serpentinas e bisnagadelas. O frio e a chuva não os afugentam, por mais inclementes que sejam. Aliás, essas contrariedades devolvem-nos ao adorado carpir de mágoas, convidam-nos a vociferar contra a divina providência, S. Pedro, os azares da vida, contra todas as maldições com que os elementos os atormentam. Felizmente o álcool ajudará alguns a entrar na folia, o contágio empurrará outros para o meio do corso e o carpir de mágoas será ele próprio uma idiossincrasia lusitana do Carnaval cá do burgo. Sambemos por entre as gotas gordas da chuva e as pernas gordas das nossas varinas, amigos, vamos à festa!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:11

É Carnaval, ninguém leva a mal

Terça-feira, 09.02.16

  

p0.jpg

 

Prometi a mim mesmo que não iria criticar o nosso querido luso Carnaval, o que era já um clássico do entrudo do Bolas e Letras. Porque a chuva não pode fazer esmorecer a alegria, porque o frio não manda nisto, porque se olharmos bem para o que se vê pelas ruas das nossas carnavaleiras cidades podemos até descobrir laivos de puro divertimento, muita imaginação e espírito criativo e, claro, não podia deixar de ser, a já clássica sensualidade luso-carnavalesca. Cantam-se loas ao Carnaval brasileiro, mas ninguém aponta o dedo ao excesso de gente desnudada, à vulgaridade e à inegável exploração da mulher enquanto mero pedaço de carne. Fiquem então com algumas belas imagens do nosso encantador e tradicional Carnaval, logo seguidas de outros vergonhosos retratos do lado de lá do oceano. Se há momento em que se pode aplicar com propriedade o ditado “Vá ao diabo e escolha”, este é um deles. Como dizia o bom do saudoso Diácono Remédios, “não habia nexexidade”.

  

p4.jpg

p7.jpg

p8.jpg

p9.jpg

 

b7.jpg

 b1.jpg

b3.jpg

b4.jpg

b5.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 08:45

Novidades sobre a minha paixão pelo Carnaval...

Quarta-feira, 18.02.15

arte.jpg 

Em contraste com o optimista e cor de rosa post de ontem, relembro que nesse maravilhoso e solarengo dia de Carnaval, depois de enfrentar o trânsito nulo, de largar os miúdos numa escola semi-vazia, decidi ir almoçar a terras de Moscavide para afastar o pensamento de que a troika conseguiu um feito extraordinário: fazer com que no dia de Carnaval trabalhem os funcionários públicos da administração central - aqueles que não faltaram, que não ficaram convenientemente engripados ou que não meteram férias. O que isso contribui para a produtividade e para o PIB nacional não interessa nada, mas lá que se moralizou esse bando de bandalhos como eu ai isso moralizou. Depois de uma belíssima vitela estufada acompanhada de uma geladérrima imperial (ai estes sacanas, continuam a gastar à tripa forra!) decidi ir fazer arte e tirar a maravilhosa fotografia que encima este post, reveladora do contraste entre o novo e o antigo, entre a Lisboa moderna e a Loures de um passado que queremos para sempre escorraçar (ai estes madraços, que em vez de devorarem um papo seco com manteiga à frente do PC para pouparem tempo e dinheiro ainda se põem a passear à hora de almoço).

Moral da história? Logo a seguir à captura deste quadro real, intemporal e inesquecível, senti o bolso do meu estimado casaco prender no corrimão da escada que conduz à passagem de Loures para Lisboa, com o triste e consequente rasgar de boa parte da bombazina que me cobria o pelo. Confirmo horrorizado o pior cenário e profiro as libertadoras palavras: “Ó Angela, se te fosses é %&#$%%#”&%!” 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:48

Tira o pé do chão, meu povo!

Terça-feira, 17.02.15

 c11.jpg

Invariavelmente, ano após ano, venho por esta altura perorar sobre as celebrações carnavalescas da nossa pátria, que geralmente classifico de ridiculamente desadequadas ao nosso geralmente cinzento espírito festivo. Felizmente, como tem acontecido também pelas festividades natalícias, a alegria dos meus filhotes tem-me feito ver a coisa com outros olhos. Os portugueses são pouco dados a manifestações puras de alegria carnavalesca, mas por menos agitado que seja o pezinho de samba que arrastam pelos alcatrões deste país, por menos rasgado que seja o sorriso que a folia de meia dúzia de estarolas e a música tonitruante lhes arranque, já valeu a pena. Mais vale um sorriso amarelo do que uma permanente cara de enterro. Vamos a isso, galera, tira o pé do chão! 

c8.jpg

c10.jpg

c5.jpg

c4.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:44

É Carnaval, ninguém leva a mal

Terça-feira, 04.03.14

 

Toda a estratégia que este governo tem seguido para “racionalizar” (na verdade, a isto chama-se racionar) a função pública é catastrófica. Tudo começou na incapacidade em definir o essencial: escolher/saber o que é que o Estado deve fazer, avaliar depois o que o Estado faz melhor ou pior para que o foco do serviço público incida nas atividades eficazmente desempenhadas. Depois, os cortes ao desbarato, atingindo da mesma forma os bons funcionários e aqueles que tão mau nome dão à função pública. Sempre afirmei que a função pública tem muito para corrigir, muito para reformar, muitas gorduras a eliminar. No entanto, sei bem, como o saberemos todos se formos honestos nessa análise, que no privado subsistem os mesmos ou piores vícios e irracionalidades que na área pública. Hoje, quando deixei os miúdos numa escola quase vazia, em que os restantes miúdos seriam filhos de funcionários públicos sem mais sítio onde os deixar, quando me deparei com estradas e bombas de gasolina desertas, senti pela primeira vez uma raiva surda e uma vontade de fazer como o senhor assessor de imprensa Zeca Mendonça: ter um momento de descontrolo, e depois, plácida e candidamente, pedir desculpas. Não, não era num pobre fotógrafo que iria dar um biqueiro, acreditem que não…

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:14





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog