Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Da série "Amor em tempos de pandemia" - Zoom

Sexta-feira, 05.03.21

sex 1.jpg

 

Dificilmente conseguiria voltar a olhá-lo nos olhos. Semanas de trocas de mensagens, piadas inicialmente leves, trocadilhos que foram ganhando peso e temperatura. Foi resistindo ao habitual pedido de dar o passo seguinte dos tempos modernos, o salto quântico para a videochamada. Afinal, ele era apenas um amigo de um amigo, um like numa foto do Instagram, a curiosidade aguçada por um comentário disfarçadamente picante. Confinada há mais de 6 meses acedeu. Sem namorado, sem paciência para os seus eficazes mas gélidos brinquedos e para a melancólica e automática auto-satisfação que lhe concediam, decidiu experimentar caminhos nunca antes desbravados.

Agendou a videochamada para a hora do jantar, prevendo a necessária antecedência para os preparativos. Farta de meias tintas, decidiu arriscar tudo. No seu íntimo, não teve dúvidas que do outro lado ele procurava o mesmo, sexo virtual, sem pudores nem hesitações, algo novo, excitante, garantido. Botas de salto alto, top sexy, o assassino fio dental. Foda-se, até ela se sentia excitada em imaginar que do outro lado poderia encontrar uma mulher com esta poderosa iniciativa. Bebeu um copo de vinho, um trago de whisky e, com 10 minutos de atraso, clicou no link do Zoom. Ele estava sentado no sofá, calções de pano barato e amarfanhado, t-shirt cinzenta encardida, mini Sagres e pacote de batatas fritas entre as pernas. O cabrão estava pronto para assistir a mais um qualquer jogo de futebol, só podia. Silêncio. Mais silêncio. Riso nervoso dele, “desculpa, não estava à espera…”, interrompido por um colérico, mas frio “Vai-te foder, idiota de merda”. Desligo, deitou-se no chão frio e chorou. Chorou por ela e pela falta de tesão no mundo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:39

Nada de nada

Sexta-feira, 14.08.20

  

m.png

 

Por aqui o silêncio acompanha os tempos estranhos que vivemos. Não sabemos muito bem o que dizer, o futuro é incerto, todas as palavras parecem petulantes ou desnecessárias. A vida encarrega-se de desmentir essa ideia idiota de que somos os donos de uma qualquer razão. Tenho por exemplo o hábito de escrever sobre mulheres, relações, seduções, e o que sei eu da vida ou do fruto proibido, do amor ou da falta dele? Quem sou eu para me armar em sabedor de coisa alguma?

 

“- Porque escreves dessa maneira sobre mulheres?

- De que maneira?

- Tu sabes.

- Não, não sei.

- Pois bem, eu acho que é uma pena dos diabos que um homem que escreve tão bem como tu não saiba nada de nada sobre mulheres”

                                                                                       In “Mulheres”, de Charles Bukowski

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:08

Jones, Grace Jones

Quarta-feira, 04.12.19

  

Grace Jones at Studio 54 photographed by Adrian Bo

Grace Jones, no Estúdio 54, fotografada por Adrian Boot (1981)

 

“I was born into a very religious family where everything was about setting the right example for the community and having to obey orders blindly. I felt that everyone was growing up in the world, except me. This is probably one of the reasons why I had such a rebellious attitude towards any form of authority.”

“Women and men grow up with both sexes. Our mothers and fathers mean a lot to us, so it's just a question of finding a balance between their influences. I've found mine. And it tends to be more on the male side. I mean male side the way we understand it in the West.”

“Hiding, secrets, and not being able to be yourself is one of the worst things ever for a person. It gives you low self-esteem. You never get to reach that peak in your life. You should always be able to be yourself and be proud of yourself.”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:38

A beleza oculta - Los Cabos, Mexico

Quinta-feira, 28.11.19

Los Cabos, Mexico.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:27

A beleza oculta - Positano

Sábado, 28.09.19

Instagram_badboi_67817575_226682091579347_6840356827537230669_n.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 07:56

A beleza oculta - Brooklyn, Nova Iorque

Quarta-feira, 18.09.19

Brooklyn, Nova Iorque.jpg

"I'm from Brooklyn. In Brooklyn, if you say, “I'm dangerous”, you'd better be dangerous."

Larry King

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:06

Diz que a Sara Sampaio também andou por Capri

Terça-feira, 17.09.19

 

sara.jpg

Vivemos tempos em que o politicamente correcto impera. Uma das manifestações destes ventos de pureza e de comportamentos polidos e sem mácula percebe-se no extremo cuidado que deve ser colocado em tudo o que respeita ao belo sexo - o feminino. Piropos são conversa do diabo, abrir a porta para deixar passar a colega ou a vizinha é uma inadmissível demonstração da superioridade do macho ibérico, o bom e velho flirt é meio caminho andado para um processo por assédio. Assumo-me como um velho e clássico cavalheiro, daqueles que abrem a porta para dar passagem e coisas ainda bem mais ancestrais, como o não me sentar antes das donzelas. Este comportamento cavalheiresco não me impede de apreciar a beleza das mulheres, seja ela espiritual ou física. Idolatro mulheres inteligentes e com sentido de humor, da mesma forma que aprecio muito um belo palminho de cara ou um corpo de perigosíssimas curvas. Nada disso me fez alguma vez desrespeitar as mulheres, antes pelo contrário. E é isto, para o mal e para o bem, sem questões nem questiúnculas. Um bem-haja a todas e a todos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:00

A beleza oculta - Santorini

Segunda-feira, 16.09.19

 

Santorini_Grécia.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:22

A beleza oculta - Capri

Sexta-feira, 06.09.19

capri itália.jpg

A beleza rodeia-nos, sufoca-nos e, incrivelmente, tantas vezes nos escapa oculta por desejos inconfessáveis. As maravilhas da natureza selvagem, das cidades esculpidas pelo homem diluem-se demasiadas vezes nos nossos instintos mais básicos. A luxúria remete a beleza para pano de fundo, uma mulher fisicamente irresistível impede-nos de apreender as qualidades intrínsecas que todo o seu ser encerra. Não basta olhar, é preciso ver. Não basta desejar o que está à vista, é preciso querer o todo. Inicia-se aqui, com a bela ilha italiana de Capri, uma série sobre a beleza oculta. Disfrutem.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:54

O Verão é...

Quinta-feira, 18.07.19

 

...sangria estupidamente gelada, vestidos às bolinhas, decotes esfusiantes ofuscados por gelado ardente de um só sabor, o inigualável lábios em calda de pecado mortal...

 

5.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:10





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2009
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2008
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D

pesquisar

Pesquisar no Blog