Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Créatures de rêve, Paris, 1952, por Robert Doisneau

Sexta-feira, 02.03.18

rob.jpg

   

Tiraram-lhe tudo, esvaziaram-lhe o sentido dos dias, só não lhe mataram as memórias e os sonhos que ainda se permitia. Estranhamente, os sonhos confundiam-se e perdiam-se nos suaves e quentes braços das nebulosas da memória. Os objetos oníricos que não lhe abandonavam o corpo, os sentidos e o espírito não partiam rumo ao futuro, tal a força com que se ancoravam no seu passado. Sonhar era regressar ao passado. Viver seria abdicar do passado?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:08

Mensagem fofinha a la Gustavo Santos com votos de um Carnaval à maneira

Segunda-feira, 12.02.18

 

carna.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:29

Correr, saltar, ver, sonhar

Quarta-feira, 19.04.17

 

Não corro como corria

nem salto como saltava

mas vejo mais do que via

e sonho mais que sonhava...

 

(Agostinho da Silva)

 

sonho 1.jpg

sonho 2.jpg

sonho3.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:06

No palco dos sonhos

Sexta-feira, 17.02.17

  

z_teatro.jpg

 

- Esta noite sonhei que estávamos numa peça de teatro. Fugimos da realidade e no palco, expostos a tudo e a todos, vivemos finalmente o sonho sempre adiado.

- Sonha meu querido. É para isso que serve a arte.

- Não minha sereia, a arte serve para criarmos o sonho perfeito. É a vida que o realiza, em todas as suas imperfeições.

- És um poeta.

- Diante de ti sou muito mais do que sou.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:13

Summer shoes, winter dreams

Terça-feira, 26.07.16

  

40.jpg  14.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:20

Staying out, dreaming to come in (summer dreams)

Segunda-feira, 25.07.16

   

50.jpg

 

O calor sufocante cá fora. O calor irresistível lá dentro. A indecisão, o medo, a excitação de pisar o risco, a irresistível atracção do desconhecido, os preconceitos, o “estou-me a cagar para tudo eu quero é viver”. A canícula inclemente que turvava a decisão, as pernas que fraquejavam e o resto do corpo que ansiava outro corpo. O sol a queimar a chapa do carro e a incendiar o desejo. A lareira da luxúria a arder em lume nada brando. A certeza de que ao consumar do desejo se seguiria o inevitável arrependimento, minutos de prazer inigualável esmagados pelo inefável peso da culpa. Ele no banco de trás a sorrir como se nada daquilo que se passava dentro dela fosse da sua responsabilidade, como se aquele turbilhão que a agitava fossem meras minudências femininas. Esperava apenas, calma e passivamente, como se nunca tivesse duvidado para onde iria pender a balança. A confiante arrogância que lhe dançava nos lábios fazia com que o odiasse intensamente e, contudo, desejava mais do que nunca sugar-lhe os lábios até não mais sentir o sol, o frio, o medo, a excitação, nada, ansiava apenas desaparecer naquele momento, naquele beijo.

 

13.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:22

Dêem-nos o sonho, rapazes!

Terça-feira, 14.06.16

 

portugal.jpg

 

Sem medo, sem vergonha, de sorriso aberto, com prazer, como quem joga na estrada em frente a casa, o primeiro jogo do dia com os amigos, fome de bola, muita fome de bola, como se este fosse o primeiro e o último jogo das nossas vidas. Fazer felizes os nossos, os vossos, os cá de dentro e os lá de fora, fazer brilhar de felicidade caras lindas como a desta menina, fazer lindas caras geralmente feias de tristes ou de poucos sonhos. Sonhar faz-nos mais bonitos e nós queremos ficar mais bonitos, rapazes! Vamos a eles!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:33

Café da manhã

Quinta-feira, 17.09.15

32.jpg

Adrenalina ritual pausa despertar contemplar abstrair cheiro sabor doce forte manhãs. Noites mal dormidas, sonhos adiados, fuga ao silêncio. Olhar-te nos olhos escondido na chávena que sorvo, fio condutor de prometedoras conversas, desbloqueador de silêncios incómodos. Energia sem a qual tudo esmorece. Tesão. Sangue a palpitar. Ir além do que o corpo permite e a mente concede. Vigor. Sentir mais força do que a que realmente se tem. Negar a entrega. Dominar o jogo. Café. Quente e grátis, como se quer. A partir de hoje. Aqui. No Bolas e Letras. Todos os dias, ou dia sim, dia não, ou quando um homem quiser, ou quando houver tempo para o sorver, ou simplesmente quando os teus olhos encontrarem os meus. A solo ou demolhado em frases supostamente inspiradoras. Acompanhado de uma torrada barrada com enfadonhas banalidades ou abandonado à sua sorte. Café da manhã, a partir de hoje, aqui, no Bolas e Letras.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:36

Lisboa, 1993, por Gloria Rodriguez

Quinta-feira, 23.01.14

 

Vou novamente falar mais do que o necessário. Chegará o dia em que me ajoelharei perante o adágio “uma imagem vale mais do que mil palavras” e farei do silêncio uma palavra sagrada e um acto de sapiência. Até lá, morreria se não dissesse que no olhar do homem de fato branco navegam todos os barcos que não chegaram ao porto desejado, nesse olhar de profunda e irrecuperável desolação jazem estilhaçados todos os sonhos que a realidade lhe negou. Depois, a selar a desgraça que se abate sobre o homem de pele escura e fato branco a figura de negro, um cálice de morte que se anuncia na parede suja. O engraxador? Como sempre, na vida, o consolo para a dor é remédio fraco para o mal que nos atormenta.  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:23

Nunca esquecer - O sonho comanda a vida

Segunda-feira, 11.11.13

 

Fotografia de Martin Waldbauer

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:42





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

pesquisar

Pesquisar no Blog