Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



What about José?

Sábado, 07.11.15

 

special-one-one-of-us-mourinho-return-to-chelsea-s

 

Anda por aí muita gente a aguçar as facas para espetar nas costas de José Mourinho. Que ele já não é o que era, que o seu toque especial perdeu a magia, que se tornou um treinador defensivo e aborrecido, que os jogadores do Chelsea só o querem ver pelas costas e o diabo a sete. Há também quem diga que José Mourinho, ao fim de 2-3 anos num clube, sai sempre a mal com a equipa/Direcção. Nada disso. Tirando o Real Madrid, único clube onde havia egos e personalidades tão fortes como ele e que inevitavelmente com ele chocaram (Florentino Pérez, Casillas e Cristiano Ronaldo), no Porto, no Inter de Milão e na anterior passagem pelo Chelsea, para além de uns poucos invejosos detractores que a glória sempre atrai, Mourinho deixou saudades, admiração e marcas inimitáveis na história desses clubes.

Qual é então o problema de Mourinho no Chelsea de hoje? Para mim, esse problema mais não é do que “coisas do futebol”. O que quero dizer com isso? Quero dizer que há muitos jogadores fora de forma ou animicamente em baixo, que inevitavelmente subirão de forma e que com as vitórias hão-de ficar mais fortes mentalmente. Isso vai acontecer, não duvidem. E haverá jogadores a sabotar o rendimento da equipa para se livrarem do treinador mais exigente que alguma vez conheceram? Talvez, talvez haja um punhado deles. Como resolver isso? Depois da extraordinária demonstração de apoio do público de Stamford Bridge na passada quarta-feira, frente ao Dínamo Kiev, não duvidem que a esses jogadores não restará outro caminho, se quiserem ter futuro no Chelsea e no futebol, do que darem tudo pelo clube e por Mourinho. Abramovich não deixará por uma segunda vez cair Mourinho e, se a tal se sentir tentado, o fiel público apaixonado pelo nosso “Rosé” depressa lhe tirará isso da ideia. Mourinho já ganhou todos os títulos, falta agora ganhar esta nova batalha – tirar a equipa do buraco e fazê-la renascer das cinzas. Conseguirá Mourinho? Meus amigos, não duvidem, nunca duvidem do special one.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 08:49


3 comentários

De Teresa a 08.11.2015 às 19:56

Temo - e já te ando a dizer isto há mais de 2 anos - que o problema de Mourinho não seja desportivo ou futebolístico.

Há ali um degradar da mente e da moral que o torna hoje - já desde o Real se quiseres ser sincero e não pores as culpas noutros pelas m**** daquele que chamaram, para mal dos seus pecados, o Special One (espera! ele próprio é que se chamou!!! e sem outro messias à altura os media e orfãos de idolos saltaram para a palhaçada como se fosse o bilhete de saída da Austria de um Sírio com 5 filhos e mulher grávida) - uma pessoa temida pela frente e (muito) odiada por trás.

Não faz o trabalho e agora, de repente, vê-se a mãos com meninos muito bons desde que lhes digas o que têm fazer. Ou porque lhes falta mesmo Arte (Hola, Fabregas) ou porque como qualquer diamante precisa que alguém retire o brilho dentro do calhau (HI Hazzard).

O Mourinho que tentou pisar a cabeça do Fabregas do Barcelona é o mesmo que chama Filha da P*** à médica do Clube. O mesmo Mourinho que não resistiu a catrapiscar a mulher do fulano da Claque Portista foi o mesmo que não soube dizer à filha "sem soutien não vais comigo!".

End of the Line, meu Caro.

Não te vou dizer "told you so" porque tem sido um deteriorar demasiado grande e demasiado público e isso tira todo o prazer em saber que afinal era "só" um Bom Profissional. Que se perdeu porque sempre que enfrentava o Bom perdia tempo a adivinhar quem o andava a tramar em vez de investir em direcção ao óptimo.

Mourinho destruiu Mourinho. Que deixe de se agarrar à procura de levar alguém com ele... se eu testemunhar esse altruismo deixarei de sentir raiva por ter acreditado e ao acreditar tê-lo ajudado a não ver com clareza

Sou Já Meus Pensamentos Mas Não Eu

"Tornei-me uma figura de livro, uma vida lida. O que sinto é (sem que eu queira) sentido para se escrever que se sentiu. O que penso está logo em palavras, misturado com imagens que o desfazem, aberto em ritmos que são outra coisa qualquer. De tanto recompor-me destruí-me. De tanto pensar-me, sou já meus pensamentos mas não eu. Sondei-me e deixei cair a sonda; vivo a pensar se sou fundo ou não, sem outra sonda agora senão o olhar que me mostra, claro a negro no espelho do poço alto, meu próprio rosto que me contempla contemplá-lo."

Fernando Pessoa, in 'Livro do Desassossego'

De bolaseletras a 09.11.2015 às 18:12

Teresa, eu acho que é um homem como todos os outros: cheio de defeitos. Se boa parte de nós tenta esconde-los por trás das qualidades que também temos, ele, devido ao sucesso atingido, deixou-se ofuscar em parte e já considera que os seus defeitos serão também qualidades. Ainda assim, acho que há bem pior no mundo da bola e não só...Esteve mal com a Eva, esteve mal com uma fata de gente, mas ainda acho que não está acabado. We shall see...

De Teresa a 09.11.2015 às 20:54

Acabado? Não. Tu vais - principalmente a este "nível" (de exposição, mediatismo etc) - acabando. Little by (painfull) little.

A este nível não te tiram o "tapete" como tirariam a ti, a mim ou ao Senhor Manel da esquina. Só te tiram quando o dono do tapete (que tem mais resistência e pachorra e interesse do que qualquer "mortal") diz "basta!" mas até lá?! Vários vão tirando o tapete e cada pedaço de chão que Mourinho vai vendo - e se se confirmar o minha apreciação de que estamos perante um Mental Health Issue - mais em pânico fica e mais disparates faz. O pânico é lixado quando nos convencemos que nos afogamos e a água até estava pelos tornozelos

Profissionalmente até pode ganhar tudo e obrar um milagre nunca visto.
Como pessoa não há travão que lhe valha. Não preciso de te dizer o que para mim é pior .

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog